O papel do bom senso

IoT

Como seres humanos, queremos crescer todos os dias de nossas vidas. Queremos vidas melhores, queremos ser mais felizes, queremos descobrir coisas novas. Durante esse processo sem fim, aprendemos. Cada experiência cria conexões em nosso cérebro, e começamos a ver as coisas através de uma nova perspectiva. Na maioria das vezes, nos tornamos conscientes de coisas que nunca passaram pela nossa cabeça antes. Essa é uma das razões pelas quais, geralmente, as pessoas mais experientes são menos “ousadas” do que as mais jovens: elas estão mais conscientes dos riscos.

Quando aprendemos algo novo, é como se tivéssemos adicionado uma nova ferramenta chique em nossa caixa de ferramentas. Você começa a ver todos os tipos de aplicações para ela. Com seu novo martelo, agora você pode colocar alguns pregos na parede pra pendurar aquele quadro maravilhoso… você pode usá-lo pra dar umas pancadas e endireitar aquele negócio que está torto há anos… você pode usar para amaciar a carne que comprou no supermercado… você pode usá-lo para martelar um parafuso em vez de parafusá-lo… Espere… está ficando um pouco estranho…

Todo mundo conhece o ditado: “só porque você pode, não significa que você deve“. Sua nova ferramenta chique com certeza não é a ferramenta adequada para TODAS as coisas. Na verdade, pode muito bem ser uma ferramenta MUITO RUIM para algumas coisas. Mas ficamos tão entusiasmados com nosso novo brinquedo que sequer pensamos nisso. E isso leva a baixa qualidade, dores de cabeça e a frustração.

O conhecimento é como nosso martelo. É uma ferramenta. Quando aplicado de forma inadequada, geralmente gera mais problemas do que resolve. É preciso um pouco de experiência para conhecer quais problemas esse conhecimento específico resolve, mas podemos sempre confiar em algo para nos guiar: nosso bom senso. No momento em que você parar de se questionar “eu deveria usar esse conhecimento novo que aprendi pra resolver esse problema?”, no momento em que você parar de usar o seu bom senso e começar a usar conhecimento apenas “por usar”… bem… você está em apuros!

Todos nós passamos por situações em que as pessoas acenam seus diplomas extravagantes ou se gabam de quão inteligentes são para justificar tomar decisões que qualquer pessoa percebe que são ruins. Mas a realidade é cruel: de nada importa o nosso PhD, a realidade sempre vai cobrar o preço quando más decisões são tomadas.

Nunca pare de aprender. Nunca pare de adicionar novas ferramentas à sua caixa de ferramentas. Abra todas as portas que puder, faça todas as conexões que você for humanamente capaz… mas nunca pare de usar seu bom senso, inclusive para avaliar as conexões! Sempre se pergunte “por que estou fazendo isso? Esta ferramenta é a maneira correta de resolver este problema?“. Nunca faça algo só porque você “aprendeu naquele curso muito avançado no verão passado“. Caso contrário, você pode encontrar-se tentando consertar um prego com uma planilha do Excel.